Buscar
  • camilasoares91

Você sabe como definir corretamente a criticidade dos seus equipamentos?


Por diversas vezes, ao longo dos meus mais de 15 anos de carreira na área de manutenção, me deparei com a seguinte situação: o cliente me dizer que um determinado equipamento era crítico e ao submetê-lo a uma análise de criticidade eu perceber que o equipamento não era tão crítico assim. Isso ocorre por conta de nós, seres humanos, termos a tendência de concluirmos intuitivamente que os equipamentos que “nos dão mais trabalho” são mais críticos. Contudo, nem sempre isso é uma verdade.

A forma correta de definirmos a criticidade de um equipamento leva em consideração os 5 critérios a seguir pressupondo uma parada inesperada do equipamento que está sendo analisado:

1 – Segurança e Meio Ambiente: Este critério diz respeito à magnitude dos impactos ambientais, materiais ou de risco humano que uma parada inesperada pode gerar.

2 – Produção: Este critério diz respeito a quais impactos no processo produtivo como um todo uma parada inesperada traz consigo.

3 – Qualidade: Este critério está relacionado à perda de qualidade do produto a ser entregue ao cliente caso o equipamento pare inesperadamente.

4 – Custo de Manutenção: Este critério analisa o quanto a manutenção do equipamento em questão corresponde ao custo total da manutenção.

5 – Backup: Este último critério verifica a existência de reserva do equipamento em análise seja por intermédio de um sistema redundante ou pela disponibilidade imediata de outro equipamento para substituir o danificado.

Só podemos garantir que a definição da criticidade do equipamento está correta caso esses 5 critérios forem levados em consideração na análise.

Caso você precise de auxílio na análise completa de criticidade dos seus equipamentos, conte com a Doda Engenharia. Teremos prazer em ajudá-lo!

Entre em contato e saiba como podemos ajudar.

6 visualizações

© 2020 Desenvolvido por Camila Soares. Todos os direitos reservados.

  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone YouTube